Revista de Gestão Revista de Gestão
Revista de Gestão 2017;24:348-59 - Vol. 24 Núm.4 DOI: 10.1016/j.rege.2017.05.007
Gestão de Pessoas em Organizações
Propriedades psicométricas das medidas do Questionário Psicossocial de Copenhague I (COPSOQ I), versão curta
Psychometric properties of the measures of the Copenhagen Psychosocial Questionnaire I (COPSOQ I), short version
Marli Appel da Silvaa,, , Guilherme Welter Wendtb, Irani Iracema de Lima Argimonc
a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC‐RS), Faculdade de Psicologia, Porto Alegre, RS, Brasil
b University of London, Faculty of Psychology, London, Inglaterra
c Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC‐RS), Pós‐Graduação em Psicologia, Grupo de Pesquisa, Avaliação e Intervenção no CicloVital, Porto Alegre, RS, Brasil
Recebido 06 Setembro 2016, Aceitaram 03 Maio 2017
Resumo

Este estudo tem o objetivo de avaliar as propriedades psicométricas das medidas que compõem o Questionário Psicossocial de Copenhague I (COPSOQ I), em sua versão média. A finalidade da pesquisa é propor uma versão curta do questionário, adaptada à língua portuguesa/brasileira. O COPSOQ visa analisar os fatores psicossociais do trabalho, assumindo que os aspectos do trabalho se relacionam com os da qualidade de vida. Reunindo 1.615 trabalhadores brasileiros como amostra, o instrumento foi testado através de técnicas como análise fatorial exploratória e confirmatória, modelo de regressão estrutural, além de análise multigrupo, dentre outras. As análises indicaram a possibilidade do instrumento apresentar confiabilidade, validade de construto e capacidade preditiva. O modelo final, de regressão estrutural, alcançou índices de qualidade recomendados (eg., X2/GL=1,19, CFI=0,96, RMSEA=0,03 e SRMR=0,06). Os fatores do trabalho (produção e tarefas, recursos do trabalho, relações interpessoais e gestão) relacionaram‐se com os da qualidade de vida (saúde e bem‐estar, satisfação com o trabalho) de forma significativa (p ≤ 0,05). O fator saúde e bem‐estar apresentou capacidade explicatória do modelo de 28% e satisfação com o trabalho de 21%. Esses achados corroboraram com a hipótese teórica que embasa o COPSOQ.

Abstract

The current study aims to evaluate the psychometric properties of measures1 of the Copenhagen Psychosocial Questionnaire I (COPSOQ I), medium version, proposing its short version suitable to Brazilian Portuguese. The COPSOQ aims to analyze the psychosocial factors at work, assuming that the aspects of work are related to quality of life. 1,615 Brazilian employees comprised the sample. The instrument was tested by using the following techniques: Exploratory and Confirmatory Factor Analysis, Structural Regression Model and Multi‐Group Analysis, among others. Analyses indicated the instrument’ reliability, construct validity, and predictive capacity. The final structural regression model reached recommended indicators of quality (eg., X2/DF=1.19, CFI=0.96, RMSEA=0.03, and SRMR=0.06). The work factors (Production and Tasks, Job Resources, Interpersonal Relations and Management) were significantly (p ≤ 0,05) related to quality of life (Health & Wellbeing, Satisfaction at Work). The Health and Wellbeing factor explained 28% of the model variance and satisfaction explained 21%. Overall, our findings validate theoretical hypothesis which supports the COPSOQ.

Palavras-chave
COPSOQ, fatores psicossociais, trabalho.
Keywords
COPSOQ, psychosocial factors, work.
Revista de Gestão 2017;24:348-59 - Vol. 24 Núm.4 DOI: 10.1016/j.rege.2017.05.007