Revista de Gestão Revista de Gestão
Revista de Gestão 2016;23:88-98 - Vol. 23 Núm.2 DOI: 10.1016/j.rege.2015.05.001
Gestão de Pessoas em Organizações
Percepção sobre carreiras inteligentes: diferenças entre as gerações y, x e baby boomers
Perception on intelligent careers: differences among y, x generations and baby boomers
Elza Fátima Rosa Velosoa, Joel Souza Dutrab, Lina Eiko Nakatac,,
a Faculdades Metropolitanas Unidas, Programa de Pós Graduação em Administração, São Paulo, SP, Brasil
b Faculdade de Economia e Administração, Universidade de São Paulo (FEA‐USP), São Paulo, SP, Brasil
c Curso de Graduação em Administração, Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Uberlândia, MG, Brasil
Recebido 10 Abril 2012, Aceitaram 22 Maio 2015
Resumo

Atualmente as organizações enfrentam o desafio de lidar com grupos heterogêneos, que se formam em decorrência das diversas características das pessoas atuantes no mercado de trabalho. Uma dessas diversidades costuma ser a idade, que gera comportamentos peculiares a cada faixa etária. Este artigo tem por objetivo efetuar uma análise descritiva sobre a percepção das gerações Y, X e baby boomers sobre as competências das carreiras inteligentes – knowing‐how, knowing‐why e knowing‐whom. Tal análise foi feita a partir de uma pesquisa de clima organizacional feita em 2007, com 491 empresas atuantes no Brasil, que envolveu 143.445 respondentes. Os resultados mostraram as diferenças de percepção entre os grupos estudados de forma coerente com as descrições encontradas na literatura sobre o comportamento profissional das pessoas nascidas em diferentes épocas, que lidaram com realidades distintas do mundo do trabalho. Observou‐se que as pessoas mais maduras (baby boomers, nascidos entre 1946 e 1964) percebem mais positivamente os três grupos de competências, principalmente o grupo knowing‐why, relacionado ao significado do trabalho. Apresentam‐se também algumas especificidades entre as gerações Y e X, como, por exemplo, os mais jovens (geração Y, nascidos de 1978 em diante) acreditam mais fortemente que na empresa onde trabalham terão oportunidade de fazer carreira e crescer.

Abstract

The organizations nowadays face the challenge of dealing with heterogeneous groups, which are formed due to diverse characteristics of active people in the labor market. One of these diversities is used to be the age, that generates peculiar behaviors in each age group. This paper aims at making a descriptive analysis about the perception of Y, X generations and baby boomers on the competences of intelligent careers – knowing‐how, knowing‐why and knowing‐whom. We did this analysis from an organizational climate survey applied in 2007, with 491 companies operating in Brazil, involving 143,445 respondents. The results show the differences of perception among the groups we studied, accordingly to the descriptions we found on the literature about the professional behavior of people who were born in different periods, that dealt with different realities in the labor world. We observed that the most mature people (baby boomers, born between 1946 and 1964) perceive more positively the three groups of competences, mainly the knowing‐why group, connected to the work meaning. We also show that there are some specificities between Y and X generations as, for example, the youngest (Y generation, born from 1978) believe more strongly that they will have opportunities to make a career and grow at the company where they work at.

Palavras‐chave
Carreiras inteligentes, Gerações, Ambiente de trabalho
Keywords
Intelligent careers, Generations, Workplace
Revista de Gestão 2016;23:88-98 - Vol. 23 Núm.2 DOI: 10.1016/j.rege.2015.05.001