Revista de Gestão Revista de Gestão
Revista de Gestão 2017;24:24-34 - Vol. 24 Núm.1 DOI: 10.1016/j.rege.2016.01.002
Gestão de Pessoas em Organizações
Competências requeridas para a atuação em coaching: a percepção de profissionais coaches no Brasil
Required competences to work in coaching: the Brazilian coaches’ perception
Karen Batista, Vera L. Cançado
Fundação Cultural Dr. Pedro Leopoldo (FLP), Pedro Leopoldo, MG, Brasil
Recebido 17 Março 2014, Aceitaram 27 Janeiro 2016
Resumo

Este trabalho teve como objetivo identificar as competências requeridas para a atuação em coaching na percepção de profissionais coaches no Brasil. O coaching é um processo que tem sido usado para o desenvolvimento de executivos e gestores, com vistas a soluções criativas e inovadoras para seus negócios. Para identificar tais competências, foi feita pesquisa de caráter descritivo e quantitativo, por meio de survey. O questionário foi elaborado com base no marco teórico e enviado via internet para profissionais coaches. Após pré‐teste, o questionário contou com 24 assertivas, divididas em três fatores: conhecimento, habilidade e atitude. A análise da escala, por meio de técnicas estatísticas multivariadas, resultou na redução do questionário para 14 variáveis/questões. Os resultados, a partir de análise estatística univariada, permitiram delinear um perfil atualizado do profissional coach e do seu exercício no Brasil. Segundo a percepção de 134 profissionais respondentes da pesquisa, destacam‐se a competência ética e a confidencialidade na relação entre o coach e o cliente, o estabelecimento da aliança coach/coachee, seguida de competências relacionadas à comunicação, como saber ouvir e comunicar‐se. As competências mais requeridas foram as relacionadas à habilidade, ou seja, ao saber como fazer, entendida não como recurso, mas como capacidade de mobilização para a atuação do profissional.

Abstract

This study aimed to identify the required competences to work in coaching, in the Brazilian coaches’ perception. The coaching is a process that has been used to develop executive and managers, aiming business creative and innovative solutions. To identify these competencies, we conducted a quantitative and descriptive research, by means of a survey. The questionnaire was developed based on the theoretical framework and it was send by mail to coaches. After the pre test the questionnaire resulted in 24 assertions, divided on three constructs: knowledge, skills and attitude. By means of multivariate statistics techniques, the questionnaire was reduced to 14 variables/questions. From a univariate statistical analysis, the results helped to outline an updated profile of the professional coach and profession performance in Brazil. According to the perception of 134 professionals, the competencies highlighted were ethic and confidentiality, and the establishment of the alliance between coach/coachee, followed by competencies related to communication, such as listening and communicating. The most required competencies were related to skills, in other words, the competencies related to know how to do, understood not as a resource but as a capacity of mobilization for the professional actuation.

Palavras‐chave
Coach, Coaching, Competência, Competência individual
Keywords
Coach, Coaching, Competence, Individual competence
Revista de Gestão 2017;24:24-34 - Vol. 24 Núm.1 DOI: 10.1016/j.rege.2016.01.002